JAPÃO PLANEJA TER UM NOVO IMPERADOR EM 2019
12/01/2017 - 12h28 em Novidades

 

A imprensa japonesa noticiou nesta quarta-feira que o governo do Japão deve autorizar a aposentadoria do imperador Akihito e a substituição por seu filho mais velho, em 1º de janeiro de 2019. Em agosto passado, Akihito, de 83 anos, manifestou a vontade de abdicar, depois de quase três décadas como imperador, alegando sua idade avançada e a saúde debilitada. Desde o anúncio, o governo vem trabalhando com especialistas para buscar uma solução.

Na história imperial do Japão antigo ocorreram abdicações, mas não houve nenhuma nos últimos 200 anos. As leis que regem a Casa Imperial não preveem nenhum mecanismo legal para abandono do trono. Akihito substituiu seu pai, o imperador Hirohito, que morreu em janeiro de 1989.

Estudiosos e políticos se preocupam que a abdicação possa criar precedentes que deixem os monarcas do Japão sujeitos à manipulação política – mesmo que, segundo a Constituição, eles desempenhem apenas um papel simbólico. O príncipe herdeiro Naruhito, de 56 anos, é o sucessor natural, por ser o filho mais velho do Imperador.

FONTE:  Agência France Press – 11/01/2017  

COMENTÁRIOS