Investir na poupança em 2018 deve ser uma tendência
08/01/2018 - 13h09 em Economia

Investir na poupança em 2018 deve ser uma tendência, diz especialista

Depois de dois anos, a caderneta de poupança voltou a ser uma forma de investir em 2017. No ano passado, os brasileiros fizeram mais depósitos do que saques nas contas. De acordo com informações divulgadas na sexta-feira, dia 5, pelo Banco Central, os depósitos na poupança totalizaram R$ 2,085 trilhões em 2017, enquanto os saques somaram R$ 2,068 trilhões. A diferença entre os valores é o resultado positivo de R$ 17,12 bilhões.

Na visão do economista e ex-diretor do Banco Central, Demosthenes Neto, a recuperação econômica é uma das explicações para que os brasileiros voltassem a investir na poupança. Segundo o especialista, a tendência é que em 2018 isso se mantenha.

Em 2015 e 2016, os saques foram maiores que os depósitos em R$ 53,56 bilhões e R$ 40,7 bilhões, respectivamente, evento chamado de saída líquida de recursos. O movimento inverso que ocorreu no ano passado, chamado de entrada líquida de recursos, registrou aumento no volume total aplicado. No fim de dezembro de 2016, o saldo da poupança estava em R$ 664,9 bilhões. Ao fim de novembro de 2017, somava R$ 702,27 bilhões. Já no final de dezembro, contabilizou R$ 724,6 bilhões.

 

FONTE:  Agência do Rádio - 08/01/2018 - Reportagem de Tácido Rodrigues

 

 

COMENTÁRIOS